XXVI JAEPE

A XXVI JAEPE, teve início no dia 12 de Setembro, Dra. Maria Luiza, presidente da SAEPE e Dra. Jane Amorim, diretora científica deram abertura ao evento que se estendeu até o dia posterior (13 /09) e foi acompanhado do SISO no sábado.

A primeira mesa redonda foi composta pelas três palestras e no final uma rodada de perguntas e comentários coordenadas pela Dra. Jane Amorim, estas foram: “Hot Points sobre monitorização e reversão do bloqueio neuromuscular” ministrada pela Dra. Maria Angela Tardelli – SP, em seguida “O que dispomos e como prevenir efetivamente a hipotermia intraoperatória” ministrada pela Dra. Ana Cristina Pinho – RJ e “Avanços da monitorização encefálica” ministrada pelo Dr. Rogean Nunes – CE.

O intervalo foi composto de muito reencontros e conversas sobre os assuntos já abordados, muitas empresas estiveram presentes trazendo novidades para o segmento e inovações para o meio médico.

A segunda mesa redonda foi coordenada pela Dra. Luciana Lima, a primeira palestra sob o tema “Qual o papel das entidades associativas na segurança perioperatória?” foi ministrada pelo Atual presidente da SBA, Dr. Erick Freitas Curi – ES, em seguida Helton Aquiles Borges trouxe o assunto ” O panorama do cooperativismo no Brasil” e fechando este bloco, o Dr. Paulo Hibernon, nos trouxe conhecimento sobre “Habilidades não técnicas: Impacto para o paciente e o anestesiologista”.

A última conferência da Quinta (12/09) foi ministrada pelo dr. Marcos Antonio Albuqueque – SE, com o tema “Particularidades da anestesia no idoso frágil” e fechou o primeiro dia com muito assunto a ser discutido.

A mesa redonda com o tema de manejo perioperatório que iniciou a XXVI JAEPE na sexta-feira foi coordenada pelo Dr. Marcelo Neves e contou com a participação de Dra. Nádia Maria da Conceição, com o tema “O tempo de jejum interfere no desfecho perioperatório?”, Dr. Waston Vieira nos trouxe o tema “Como melhorar a performance no Controle da Via Aérea” e Dr. Antonio Christian ministrando “Ventilação protetora no intraoperatório: o que preciso fazer?” . Tivemos ainda a conferência do Dr. Marcius Vinicius Mulatinho com o tema “Associação betabloqueadores e opioides no intraoperatório”.

Depois de mais um intervalo, retomamos para a segunda mesa redonda da Sexta feira, coordenada pelo Dr. Gustavo Michel Cruz – PE . “Reposição volêmica e transfusão: Cristaloides balanceados: vantagens e desvantagens?” foi o tema que dra. Nádia Maria da Conceição Duarte – PE trouxe ao evento, em seguida dr. Rodrigo Leal Alves – BA ministrou a paletras com o tema “Responsividade a fluidos: quais ferramentas podem auxiliar na monitorização e reposição volêmica?” e Dr. Igor Pelinca Calado fechou o ciclo de palestras com o tema “Balanço hídrico: restritivo ou liberal?”

O “Simpósio Satélite Masimo: Multimodal Monitoring – EEG and NIRS
ministrado pela Dra. Yuliana Isabel Olivero Vásquez – México foi de grande apendizado para todos.

Ainda na sexta-feira, no período da tarde, foi a hora da conferência “Manejo da anemia no perioperatório” da Dra. Roseny Reis Rodrigues – SP, em seguida tivemos uma mesa redonda coordenada pela Dra. Camila Lucena Albuquerque – PE sendo iniciada pelo tema “Dextrocetamina na analgesia pós-operatória em Pediatria”, ministrada pela Dra. Débora de Oliveira Cumino – SP, Dr. Paulo Hibernon Pessoa Gouveia de Melo – PE nos trouxe o tema “Antinflamatórios: quando não utilizar?” finalizando a mesa com a palestra “Adjuvantes no contexto multimodal, quais as evidências?” de Dr. Gualter Lisboa Ramalho – PB.

A mesa redonda seguinte teve o tema geral “Complicações na anestesia obstétrica” , Coordenada pelo Dr. Ruy Leite de Melo Lins Filho – PE, com a primeira palestra “Protocolo de atendimento na hemorragia obstétrica” ministrada pela Dra. Eliane Cristina de Souza Soares – MG, em seguinda o tema “Alternativas ao tampão sanguíneo no tratamento da cefaleia pós-punção dural” ttrazido pela Dra. Jane Auxiliadora Amorim – PE e finalizando a mesa com a palestra “Tratamento da hipotensão arterial na paciente obstétrica” com a Dra.
Eliane Cristina de Souza Soares – MG.

A última conferência foi coordenada pela Dra. Jane Auxiliadora Amorim – PE
e a palestra “Indicações, interpretação e manuseio perioperatório com o auxílio da monitorização hemodinâmica avançada” foi ministrada pela Dra. Roseny Reis Rodrigues – SP que finaliza o evento que foi um sucesso, tanto com seu programa teórico como prático que aconteceu simultaneamente e capacitou diversos profissionais em vários temas.

SAÚDE MENTAL FOI TEMA DA 7ª EDIÇÃO DO SIMPÓSIO DE SAÚDE OCUPACIONAL

siso neury botega

A 7ª edição do Simpósio de Saúde Ocupacional (SISO) aconteceu 14 de setembro no Summerville Beach Resort, em Porto de Galinhas (PE), em conjunto com a XXVI JAEPE – Jornada de Anestesiologia do Estado de Pernambuco. E teve como objetivo discutir e conscientizar os anestesiologistas brasileiros sobre a importância de exercer sua profissão sem deixar de lado a saúde física e mental.

O evento foi realizado pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA), com o apoio da Sociedade de Anestesiologia do Estado de Pernambuco (SAEPE) e a Cooperativa dos Médicos Anestesiologistas do Estado de Pernambuco (Coopanest-PE). A solenidade de abertura aconteceu na noite da sexta-feira e as palestras seguiram pelo sábado. 

No sábado pela manhã, a programação de palestras foi iniciada por Neury Botega – SP com o tema “Burnout em anestesistas”. Psiquiatra, professor titular da UNICAMP e Diretor da Associação Brasileira de Estudos e Prevenção do Suicídio, Neury Botega compartilhou um pouco da sua experiência clínica e convivência com pessoas em vulnerabilidade de suicídio. “Faz 30 anos que o meu interesse pela prevenção começou, a grande maioria das pessoas diziam ‘eu não queria morrer’ e também ouvi muitas pessoas falarem isso e morrer! E isso me deixou muito sensibilizado, então direcionei parte do meu estudo e pesquisa, nessa linha da prevenção”, contou Botega. 

Segundo o especialista, a anestesiologia é uma especialidade onde o índice de suicídio é bem maior do que a população geral e maior do que entre médicos. Em seus estudos, ele compreendeu que quando o meio letal está disponível e o sujeito sabe manejá-lo, o índice de suicídio aumenta consideravelmente. Outros exemplos de situações de vulnerabilidade são com a polícia de um modo geral que tem acesso às armas e agricultores que manipulam agrotóxicos letais. 

“Quem sofre mais de Burnout é aquela pessoa que é mais exigente consigo mesma, o índice é muito maior em mulheres do que em homens. O Burnout atinge pessoas que exigem muito de si mesmas”, explicou. Ele também chamou atenção para a época em que estamos vivendo onde as circunstâncias exigem que sejamos “empresários de nós mesmos”, hiperatividade, alto desempenho e cobrança por produtividade, o que leva muitas pessoas a entrar em conflito consigo mesmas, gerando esgotamento da nossa alma, esgotamento da nossa própria natureza como ser. E esse esgotamento é justamente o grande fator de risco para a saúde física e mental do profissional.

Em seguida Marcos Antonio Albuquerque – SE coordenou o tema “Depressão casos reais” com Neury Botega como debatedor e participação dos entrevistados Américo Autran Filho – RJ, Augusto Takaschima – SC e Thaís Bezerra Ventura – PB. Posteriormente foi a vez de Felipe Lapa – PE com a palestra e atividade “Cuidando do corpo e da mente”. 

A mesa redonda “O anestesista e o passar dos anos” se iniciou com o palestrante Jarbas Roriz – CE que trouxe o tema “Envelhecendo com saúde física e mental” e logo após, Erick Freitas Cury – ES explanou sobre “O médico anestesista na prática diária: programando a aposentadoria”. E finalizando as palestras da manhã, Ana Laura Magalhães – SP abordou o tema “Investimento e economia ao longo da vida”.

No turno da tarde, Fabíola Gomes – PE palestrou sobre como “Cuidar do corpo e da mente”, Geraldo José de Amorim – PE sobre “Stress, inflamação e obesidade” e Carlos Roberto de Souza Oliveira – PB abordou o tema “Saúde e espiritualidade”, desmistificando o conceito de espiritualidade para além da religião, como um caminho de integração entre a ciência com sua metodologia racional para validar conceitos espirituais que trazem impactos positivos na vida e na saúde das pessoas.  

A última palestra do SISO ficou com Kellen Lacet – PE que trouxe exemplos práticos de lanches saudáveis com a palestra “A importância dos lanches proteicos ao longo do dia”. No encerramento do evento houve uma meditação da lua cheia seguido de um luau de confraternização que foi denominado JAEPE/SISO Music.